O 2º Retiro Missionário Diocesano 27 maio 2016 | 187 visitas

Paulo e Barnabé “contaram tudo o que Deus fizera por meio deles” (At 14,27b).

dom_vicente_costaPrezados irmãos e irmãs da Igreja de Deus que se faz presente na Diocese de Jundiaí:

O Livro dos Atos dos Apóstolos conta que, após a primeira viagem missionária, por volta de 48 d.C., Paulo e Barnabé reuniram a comunidade de Antioquia e “contaram tudo o que Deus fizera por meio deles” (At 14,27b). Deus havia aberto a porta da fé aos pagãos, isto é, aos não judeus, graças ao trabalho incansável dos dois missionários, Paulo e Barnabé.

Nos dias 29, 30 de abril e 1º de maio, a nossa Diocese realizou o 2º Retiro Missionário Diocesano no Centro de Evangelização “Arca da Aliança Mãe da Divina Providência”, da Paróquia Cristo Redentor, em Várzea Paulista. Como pastor desta Igreja Particular, queridas irmãs e queridos irmãos diocesanos, gostaria, em forma de profunda e sincera ação de graças, compartilhar com vocês, como fizeram Paulo e Barnabé, as grandes maravilhas que Deus operou em nós naqueles dias abençoados. O tema do Retiro foi: “Nossa vida, nossa missão: a misericórdia”.

Graças sejam dadas ao Senhor pelos 1918 missionários e missionárias que participaram deste evento. Mais de 200 voluntários(as) ajudaram nas várias Equipes de Serviço. Mais de 300 missionários(as) foram acolhidos(as) nos lares por precisarem pernoitar nas duas noites.

Como aconteceu no 1º Retiro Missionário Diocesano (26 a 28 de junho do ano passado), o assessor deste 2º Retiro foi também padre Luis Mosconi. Nós vos louvamos, Senhor, este padre, grande apaixonado pela Missão que soube inflamar, uma vez mais, os(as) missionários(as) do Retiro pela causa da Missão. Como Jesus, que nunca se intimidou diante das perseguições e da rejeição do seu povo, a chama da Missão, pelo Espírito de Deus, continuou ardendo em nossos corações e “permanecemos firmes na fé” (cf. At14,22b), por isso, Deus seja louvado.

Senhor, nós vos bendizemos pela apresentação dos trabalhos do 1º Bloco (“Nossos pais nos contaram: resgatando nossas raízes”) e do 2º Bloco (“Somos membros do povo de Deus a caminho”), na noite de abertura do último Retiro. Como não agradecer a Deus diante de tantas “boas notícias” partilhadas, recordando tantas graças que Ele derramou sobre nós desde o último Retiro: o estudo e a vivência do Evangelho de Marcos, os novos grupos de rua, a revitalização das nossas comunidades… Como não reconhecer a presença constante e amorosa de Deus na querida e amada Diocese que caminha para o quinquagésimo aniversário de sua fundação no início do próximo ano (6 de janeiro)! Realmente é preciso resgatar as raízes históricas dos que nos antecederam na fé cristã!

Grande foi a presença dos queridos presbíteros neste 2º Retiro Missionário Diocesano. Muitos concelebraram na celebração eucarística no final do Retiro ou marcaram presença no decorrer deste evento. Como foi animador ouvir o testemunho de alguns deles sobre a atuação dos missionários(as) em suas comunidades. Deus seja louvado por isso! Gratificante foi também a presença do padre Henrique Neveston da Silva, da Diocese de Guaxupé (MG), que nos falou da grande transformação acontecida naquela Diocese – que recentemente celebrou o centenário de sua fundação – a partir do compromisso assumido do Projeto das Santas Missões Populares. Como foi dedicado e generoso o trabalho feito pelos nossos seminaristas! Obrigado, Senhor!

Graças sejam dadas ao Senhor pela presença viva de tantas religiosas, de muitos jovens animados, adolescentes e crianças. Marcou muito a nossa sensibilidade a apresentação das crianças da Infância e Adolescência Missionária (IAM) que, mesmo em sua idade tão tenra, nos entusiasmaram pela Missão universal “ad gentes”, isto é, “além-fronteiras”.

Queridas irmãs e queridos irmãos diocesanos: o 2º Retiro Missionário Diocesano aconteceu dentro da celebração do Ano da Misericórdia. “Misericórdia” – quer dizer: “dar o coração aos miseráveis”. Louvemos ao Deus Misericordioso que acendeu ou reanimou o ardente desejo de tantos(as) missionários(as), os quais continuarão visitando tantas famílias que ainda não experimentaram a alegria do amor misericordioso de Deus. Como Jesus, que veio em busca dos “pobres, presos, cegos e oprimidos” (cf. Lc4,18-19), tenhamos esse mesmo estilo de vida. Para isso, é preciso que trabalhemos a fim de que outros tenham melhores condições de vida, mais esperança e ânimo, e encontrem abrigo e aconchego em nossos corações! Graças ao Pai das Misericórdias que, a partir da Missão, tantos “filhos pródigos” voltarão a participar do banquete do amor e da reconciliação (cf. Lc 15,11-32).

Várias vezes, no último Retiro, além das “boas notícias”, foram apontados dificuldades e desafios da caminhada, como também falhas por causa da nossa fraqueza e inconstância. Mas agradecemos ao Senhor pela coragem e pela força que certamente nos dará, para assim podermos afirmar sempre com São Paulo, o missionário das nações: “Combati o bom combate, terminei a corrida, guardei a fé” (2Tm4,7). Perseveramos na Missão com convicção cristã até o fim!

Portanto, queridas missionárias e queridos missionários: mãos à obra! Vivamos com alegria e empenho o envio missionário realizado na Vigília de Oração realizada no sábado à noite: “O Senhor te escolheu, te ama, te consagra e te envia. Vai missionário(a)!” O 3º Retiro Missionário Diocesano será nos dias 26 e 27 de novembro deste ano. A Missão é permanente e exige nosso empenho missionário a cada momento da nossa vida. Até lá, conforme a metodologia das Santas Missões Populares, devemos realizar o 2º Retiro Missionário em todas as nossas paróquias, a fim de envolver mais gente na Missão. Devemos aprofundar também o 3º Bloco (“O dom e a dignidade da vida em primeiro lugar”) e o 4º Bloco (“Tomando consciência da nossa realidade”) do Projeto Missionário. Com o Apóstolo Paulo, eu os exorto vivamente: “Eis a minha convicção: Aquele que começou em vós tão boa obra há de levá-la a bom termo” (Fl 1,6). Ao Deus Uno e Trino que nos chamou à Missão e nunca nos abandona na “obra começada”, sejam dadas a honra e a glória, hoje e para sempre. Amém.

E a todos abençoo.

Dom Vicente Costa
Bispo Diocesano

Font: dj.org.br

O Peregrino

Edição 032 Edição 32 - Dez/2016 + Edições

Social

Enquete

  • O que mais gosta em nosso site?

    Ver Resultado

    Carregando ... Carregando ...

+ Vistos

  1. Veralucia Maria da Silva – Apostolado
    17.391 visitas
  2. Qual a importância dos sacramentos em minha vida?
    6.055 visitas
  3. Tríduo em Louvor ao Sagrado Coração de Jesus
    5.684 visitas
  4. Faça-se em mim segundo a tua vontade!
    5.149 visitas
  5. Posse Padre Michael Henrique dos Santos
    4.814 visitas
  6. “Músicos em ordem de batalha” Reflexão – Parte 1
    4.636 visitas
  7. Adoração à Santa Cruz e Via Sacra 2015
    4.605 visitas
  8. Santa Maria Mãe de Deus 2013 e despedida do Padre Wagner
    4.327 visitas
  9. Missa dos Doentes 18/05/13
    4.179 visitas
  10. Domingo de Ramos – 13/04/14
    3.575 visitas